domingo, 4 de março de 2012

Nunca "mais ou menos"...sempre MAIS!!!


Ontem, navegando pelo Facebok encontrei o texto abaixo, cuja autoria é atribuída a Chico Xavier:

A gente pode morar numa casa mais ou menos, numa rua mais ou menos, numa cidade mais ou menos, e até ter um governo mais ou menos. 
A gente pode dormir numa cama mais ou menos, comer um feijão mais ou menos, ter um transporte mais ou menos, e até ser obrigado a acreditar mais ou menos no futuro. 
A gente pode olhar em volta e sentir que tudo está mais ou menos... 
TUDO BEM!
O que a gente não pode mesmo, nunca, de jeito nenhum... 
é amar mais ou menos, sonhar mais ou menos, ser amigo mais ou menos, namorar mais ou menos, ter fé mais ou menos, e acreditar mais ou menos. 
Senão a gente corre o risco de se tornar uma pessoa mais ou menos.

E eu gostaria de acrescer outras coisas que, nós jovens da PJM, não podemos fazer assim “mais ou menos”. Em primeiro lugar, o jovem que se preza jamais pode viver a sua juventude mais ou menos, nem mesmo participar na PJM mais ou menos; ser monitor mais ou menos nem pensar; preparar os encontros da PJM mais ou menos, participar das formações mais ou menos, acompanhar os jovens mais ou menos ... nada disso faz parte da PJM e não podemos aceitar essa mediocridade em nosso meio. Quando entramos na PJM não nos damos conta do nosso imenso compromisso. Aos poucos vamos percebendo que participar da PJM não é simplesmente estar ali de corpo presente. É preciso mergulhar de corpo e alma. Quando participamos de um encontro da PJM mais ou menos, estamos assinando nosso atestado de acomodação. Quando participamos mais ou menos de qualquer atividade da PJM estamos prejudicando a nós mesmos, o outro e a toda família da PJM, pois estamos deixando de crescer, de colaborar e de ajudar no crescimento da nossa própria identidade e também do outro que está ao meu lado no mesmo grupo.

Por isso, convido o leitor a se perguntar: como vivo a minha vida, a PJM e o amor em minha vida? Mais ou menos ou de forma plena e eficiente? Pense bem e comece a mudar, se este for o caso.

Um abração e até a próxima semana!