sexta-feira, 26 de setembro de 2008

E os EUA... o que está acontecendo?


Olá amigos e amigas. Eu não entendo muita coisa de política e tão pouco de economia, mas já estou sacando que as coisas lá pelos EUA não anda nada boa. Aliás, não se fala em mais nada nos últimos dias, a não ser na maldita (ou bendita) crise Americana.
Na verdade não vou falar nem de política e nem de economia, mas vou falar de gente, de ser humano, de simplicidade... coisas que faltam em muitos governantes.
Sempre vimos os EUA como a maior potência do mundo, e de fato é. Pais soberano em muitas decisões e que muitas vezes mete o "bedelho" onde não é chamado, foi o resposnsável por muitas guerras no nosso mundo e continua com a sua esnobe arrogância de ser o salvador "das pátrias". Claro, não vamos tirar o mérito de muitas coisas boas que eles conseguiram e que foi bom para todo o mundo, mas acredito que essa crise agora, que afetará todo o mundo (hoje li no jornal que a China teve uma queda nas bolsas de valores devido a essa crise americana).
Nem sempre os homens do "Tio Sam" souberam governar bem a terrinha "norte-americana. Sempre ouvimos falar dos grandes nomes americanos. Mas também, estamos vendo um presidente "se ferrando" devido a sua teimosia e falta de diálogo, de escutar, de ler a realidade. A humildade seria uma qualidade excelente para o Presidente Bush, sobretudo se essa humildade o fizesse ouvir mais os conselhos das outras pessoas, dos demais colegas presidentes do mundo e outras pessoas que estão ao seu lado no dia a dia. Mas acredito que a soberda fala mais alto. Hoje, aquilo que um dia todos previam está aos poucos acontecendo. O grande império está ruindo. Assim como o Grande Império Romano, que um dia era o poderio da face da terra, caiu, da mesma forma estamos vendo a derrocada dos EUA. Aliás, está começando, não chegamos a ver nada ainda, mas vamor torcer para que eles consigam sair dessa, e o mundo todo também, inclusive o Brasil, afinal jamais podemos desejar o mal aos outros, mas seguindo a regra cristã, a própria orientação dada por Jesus Cristo, devemos amar também nossos inimigos... e digo mais, jamais desejar o mal e também não colocar olho gordo. aliás, se você tem olho gordo... use colírio diet... e muito cuidado, pois o que está acontecendo com os EUA é um verdadeiro TIRO NO PÉ daqueles que sempre se imaginaram "deuses".
Um abraço.
Brother

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Candidatos espertos ... nem sempre!!


mais uma vez volto a escrever sobre as eleições 2008. Aqui na minha querida cidade de Curitiba são quase 900 candidayos para vereador (isso já comentamos no meu primeiro post). Cada candidato com a sua forma de fazer "marketing" político. Alguns com muitos recursos financeiros esbanjam dos meios de comunicação em massa, outros apenas utilizam os míseros segundos que têm no horário gratuito e outros, nem estão ai, quase que sabendo que não vão receber nem mesmo o voto do seu pai ou sua mãe (pois é minha gente, parece mentira, mas tem alguns que nem mesmo os pais confiam... e nós ingenuamente votamos).
Nesta semana, no meu MBA, estamos estudando uma disciplina chamada: Marketing Político. Muito interessante este módulo, pois está me esclarecendo muitas dúvidas. Na última aula analisamos a propaganda de um dos candidatos para vereador. Era uma carta, diria, um verdadeiro TIRO NO PÉ, pois a carta, além de ser anti-ética (o candidato se faz valer de sua posição na empresa, para enviar um mailing para seus associados). Muitas contradições na referida "cartinha", e uma delas até motivo de risos: ele diz que está muito decepcionado com os políticos atuais, que não confia em nenhum político, porém, um parágrafo depois rasga elogios a um determinado político, que concorre a reeleição.
Amigos e amigas, quer ser candidato, tudo bem! Quer ser esperto, tudo bem! Porém, não faça pouco caso dos seus eleitores, como se TODOS fosse analfabetos polítcos, que se deixam levar por uma propaganda enganosa e anti-ética. Se quiser ganhar votos, seja verdadeiro, honesto e transparente, do contrário, o resultado das eleições do dia 5 de outubro, vai ser pra você um belo TIRO NO PÉ.

Um abraço.

Brother

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Crises sempre existirão... mas o Bush não!!


Hoje pela manhã, como faço todos os dias ligo o meu rádio e escuto as notícias e os comentários na CBN. Liguei no exato momento em que o comentarista economico Mauro Halfeld ( http://cbn.globoradio.globo.com/cbn/comentarios/halfeld.asp) estava falando sobre a crise econômica que assola os Estados Unidos e na Europa. Gostei como ele mesmo definiu essa crise toda, "a festa acabou e temos uma conta a pagar.../... infelizmente chegamos tarde na festa. Estávamos começando a ficar eufóricos, quando outros participantes da festa não suportaram a farra."
Na verdade esse assunto deveria ser de interesse de todos, pois nós, meros mortais consumidores sofreremos as consequências mais cedo ou mais tarde. Mas de tudo o que ele falou, o que mais me chamou a atenção foi bem no final do seu comentário. Veja o que ele aconselha aos empresários que logo entrarão no olho do furacão da crise: "... Não será i final do mundo..mas vamos sofrer muito nos próximos meses. Diante desse quadro de tanta ansiedade procure fazer coisas que diminua o seu stresse e lembre-se que nada é mais importante do que a sua saúde e a boa convivência com a sua família. Aceite perder os anéis pra não perder os dedos. O importante é ficar vivo."
O cara mandou muito bem, não é mesmo? Bacana o conselho final dele. Acredito que ele também está temendo o que aconteceu com a crise de 1929, onde muitos empresários se jogaram de
prédios, cometendo suicídio devido a gravíssima crise.
Mas aqui vai o meu conselho agora: neste caso, querido amigo, vale UM TIRO NO PÉ nesse período do que um tiro na cabeça o no coração. Vai doer o tiro no pé? vai sim, mas não se preocupe, isso passa logo. Como diz o nosso amigo da CBN, o importante é manter-se VIVO.

Um abraço.
Brother

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Paraolimpíadas - Brasil: 47 medalhas


Hoje estava estampada na página principal do MSN Notícias o resultado dos esforços dos nossos atletas paraolímpicos. Fiquei feliz ao ver estampado no rosto do nosso nadador Daniel Dias o sorriso que foi marca nestas olimpíadas. Foi ele quem conquistou o mairo número de medalhas nesta modalidade. Resolvi comentar tais feitos de nossos atletas com alguns colegas do MSN e para minha surpresa, alguém me disse: "assim até eu consegguiria medalha"... ou seja... sendo portador de alguma deficiência é mais fácil de se ganhar medalha. Fiquei indignado com tal reposta do meu colega, demonstrando explicitamente o seu preconceito e despreso por nossos atletas.
Fiquei pensando esse meu colega, com seus membros normais, com duas pernas, dois braços, perfeitos, nadando contra o Daniel Dias. Queria estar lá para ridicularizar esse meu colega, pois tenho a plena certeza de que ele perderia feio.
O futebol foi ouro. Os atletas são cegos. Fiquei impressionado com essa performance dos nossos atletas cegos. Fiquei imaginando a nossa seleção oficial, aquela do Dunga, todos enxergando muito bem... às vezes só não enxergam o gol, a trave... ou melhor só enxergam seus interesses pessoais e o orgulhjo fala mais alto.
Os nossos demais atletas do Brasil, aqueles sem nenhuma necessidade especial, "perfeitos" deveriam tomar como exemplo a garra desses atletas paraolímpicos. O fato de serem portadores de necessidades especiais não quer dizer que eles são uns coitadinhos e que para eles as paraolimpíadas é mais fácil. Esses nossos atletas devem ser modelos de humildade para essas pessoas preconceituosas que são cegos, mudos e surdos diante de tão maravilhosa lição de vida que cada um dos nossos atletas leva em seu coração. é só prestar bem atenção, fazer uma comparação com a sua vida e tire lições para a sua vida, sobretudo a liçao de como superar seus problemas e dificuldades e a lição de não desanimar nunca.
Brasil, atletas paraolímpicos, parabéns pela garra e vitória.

...

Tô aqui pensando no meu colega do MSN. Na verdade, o que ele falou, foi para mim um verdadeiro TIRO NO PÉ. Vou confessar: doeu!!!!

Abraço do Brother

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Política por amor ou por dinheiro?


Ontem fui cumprir 50% do meu dever de cidadão brasileiro: fui fazer o treinamento para o dia 5 de outubro. Vou ser presidente de mesa nas eleições. Poxa, que coisa sensacional. Vou passar 8 horas ajudando a nação no processo mais democrático do planeta. Se eu não aceitasse essa função, eu seria multado e outras coisas poderiam acontecer de ruim para a minha pessoa. Então eu pensei: antes de levar um TIRO NO PÉ, lá vou eu. E fui. Até que o treinamento não foi ruim. A nossa capacitadora era uma pessoa muito bem humorada e isso ajudou a passar rapidinho o tempo de 1h20min de treinamento.
Uma coisa me chamou a atenção. Para o ano de 2008, em Curitiba nós teremos quase 900 candidatos a vereadores. Quanta vontade de servir o nosso município tem essa gente. Comentei com a minha colega de treinamento e ela me disse: tá todo mundo querendo ganhar 17 mil sem fazer nada.
Humm...esse "sem fazer nada" não soou muito bem nos meus ouvidos e logo vem a reflexão: política por amor ou por dinheiro?
Li essa perguntinha no Yahoo: O que aconteceria se todos os cargos públicos como vereadores,deputados ,governadores não fossem remunerados?
E logo abaixo uma resposta interessante: Não iria aparecer candidato......

E então, você se candidatria a ser vereador? Estaria disposto a levar esse TIRO no PÉ?

Super abraço.

Brother

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Grampeados eternamente


Nos últimos dias não se fala em outra coisa: o grampo do governo.
Eu sempre ouvi falar sobre grampos nos telefones, em gabinetes de políticos, em lugares públicos etc. Você já foi vítima de um "grampo"?
Dias atrás, em Brasília, fui numa loja e para minha surpresa, no vestiário tinha uma câmera de circuito fechado. Fiquei indignado, mas a balconista, muito simpática me explicou que era devido ao número elevado de roubo de roupas íntimas. Mas eu não deveria me preocupar, pois as imagens eram revisadas somente quando ocorria algum roubo, a falta de alguma peça de roupa durante o dia etc. Achei ridículo, pois a nossa privacidade estava em jogo. Quando sai da loja, passei numa banca de jornais para ver as manchetes das capas e quase todas estavam estampadas o problema dos grampos em Brasília. Na hora eu pensei: até nos provadores de roupas têm grampos e ninguém reclama.
Eu acredito que todos os dias somos vítimas de grampos. Sempre tem gente querendo saber algo mais de nossa vida, seja ela pública ou privada. Por exemplo, há uns dois dias atrás recebi um e-mail de um tal "fulano X", que se dizia candidato para vereador de Curitiba. Mas como será que ele conseguiu o meu e-mail? Mais um grampo aí. Quer outro exemplo? Quando chego no aeroporo de Curitiba, evito o máximo aquelas belas donzelas que ficam oferecendo revistas "gratis". Já cai uma vez, mas agora não caio mais. É gráis sim, mas você deverá passar para elas todas as suas informações, e se você diz que não tem cartão de crédito... "adiós" revista. Fico pensando: mais um grampo aí.
Outro dia encontrei um ex-aluno na praia. Logo ele foi me dizendo: te vi no Shopping domingo passado. Não sabia que você curtia cinema. E daí, gostou do lanche no Burg King... putzz, pensei: o cara é espião... mais um grampo na minha vida.
Assim nós vamos descobrindo a cada dia a quantidade de grampos em nossa vida. Se você parar para pensar vai me dar razão, não é mesmo? E então, já levou este TIRO no PÉ?